7 de nov de 2011

POESIA MORTA


Poesia Morta
Sonia Pallone

"...No aspecto grotesco da frase que grita
anuncio a náusea intelectual e
 repulsiva da saturação...
Tantos vícios se justificam
em nome de tantas coisas.
 Beijos abstratos...
Amores sem rótulos...
Cicatrizes sem corpos...
Restam poesias mortas em pedaços
Sombras solitárias
na vadiagem das madrugadas...
Não grifarei palavras.
Há uma importância singular
em tudo que se diz ou que se faz...
Desde a lucidez alcoólica
até a carência significativa
das criaturas..."


A partir de hoje, começo a postar alguns cartões que formato, com fragmentos de outros poetas e pensamentos que colho por aí, pedacinhos de inspirações valiosas às quais me rendi pela beleza e encantamento dos mesmos...Espero que gostem! Por enquanto, não estou conseguindo comentar na maioria dos blogs que sigo, mas sempre respondo àqueles que deixam sua marca de carinho, aqui no meu cantinho, desculpem e obrigada pela compreensão, beijos.




16 comentários:

edumanes disse...

Frases e gritos
Da repulsiva saturação
Dos momentos aflitos
Que ferem o coração
Caminha com cuidado
Para não magoar meus sonhos
Sobre os teus pés colocado
Teus lábios quero ver risonhos
Palavras são teus passos
Do caminho principiado
Deixas pedras em ti
Para não te perderes no regresso.

Depois de ter lido
Seu lindo poema
Com verdade eu digo
Que valeu a pena
Mas só é pena
Não poder estar contigo.
Sandra Pallone, me desculpa
Mas eu sou mesmo assim
Sou contra as mentiras
Digo as verdades sim.

Continuação de uma excelente
semana para você, um beijo
Eduardo.

edumanes disse...

Rectifico, deixas pedras em ti.
Deve ler-se deixas pedras atrás de ti.
As minhas desculpas pelo lapso.

EDER RIBEIRO disse...

o teu poema é angustiante, sacode e nos tira do marasmo das rimas repetidas. Adorei. Bjos.

Nilson Barcelli disse...

Acerca do teu poema, que achei excelente, ele revela algum desencanto com aspetos relevantes da vida em geral e da atitude das pessoas em particular. É uma espécie de equivalência poética às pinturas de naturezas mortas.

A ideia dos cartões é interessante, muito embora te vá dar muito trabalho.
Mas o teu bom gosto é inegável, basta ver os primeiros que fizeste.

Beijos, querida amiga.

Por Amor disse...

Sônia , é uma linda poesia , e por ser tão verdadeira , refleti sobre ela , restou-me um sentimento .... que realmente me tocou ,que É Preciso ter coragem pra fechar as portas mortas .... certamente outras se abrirão eternamente beijo no coração Pedro.

Gabriel Fernandes disse...

Poesia viva, vivíssima. Linda. Parabéns. Beijo.

edumanes disse...

Boa tarde amiga Sonia Pallone, me desculpa ter-te chamado de Sandra.
Não foi por mal. Também não sei explicar onde e naquele momento estava meu pensamento!
Desejo uma boa terça-feira para você,
aqui onde reside, o tempo está frio e chuvoso. Ao contrário de sua terra deve estar um bom tempo para se poder curtir uns bons momentos de prazer, sol e frescura da água e deitados na areia da praia.
Obrigado pela sua visita e suas, sempre muito, amáveis palavras
Um beijo
Eduardo.

Helinha disse...

Olá, minha querida!!

Seu poema emocionou-me muito tocou-me profundamente... estou em um momento meio reflexivo e ele levou-me a refletir ainda mais...

Os cartões são lindos também, amei!!

Beijos carinhosos!!

Vieira Calado disse...

Olá, como está?

Tenho andado um pouco atarefado.

Só recomeço a visitar os amigos.

Bjsss

Antonio disse...

muito lindo o seu trabalho.. trabalhando cada palavra com muita delicadeza e sensibilidade e valorizando a palavra alheia com imagens muito bonitas e bem elaboradas..parabéns pelo talento.. beijos.. uma otima sexta feira..

TITA disse...

Sónia,quando a palavra é um grito o coração emudece diante de tanta beleza nos teus poemas.Um abraço.

Ceci disse...

"Há uma importância singular
em tudo que se diz ou que se faz..."
Sônia:
Sua importancia é também a sua lucidez e romantismo.
Beijo,

Ceci

Nilson Barcelli disse...

Querida amiga Sónia, voltei para te (re)ler e para te desejar um bom resto de semana.
Beijos.

OceanoAzul.Sonhos disse...

Forte o seu poema Sonia, mas muito real.
A ideia dos cartões é de muito bom gosto.

beijinhos
oa.s

David C. disse...

Reflexivas palabras que compartes con todos.

Madá disse...

Oi, Soninha,

Estou fazendo visita de passarinho,
trazendo sementinha de amizade e carinho em biquinho, deixando em
seu ninho, sempre lindo...Solidão de Alma!

Amiga, agradecendo a sua visita ao
Lírios e registrando o meu abraço fraterno de boas alegrias em seu
coração.

Um grande abraço da sua
amiga e irmã.

bjs/Madá.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...