23 de mar de 2009


Palavra Muda
Soni@ Pallone

"...Dói tanto saber
Que este silêncio tolo que se arrasta comigo
Cresce no dia a dia,
Me envolve, assombra e arrepia
Dança, embebeda e nem assim
me serve de consolo...

Dói-me saber
que esta palavra muda
Que escorrega tranquila na garganta,
Provoca, fere e me espanta o interior...
Remexe, brinca e não resolve,
nada muda...

Dói-me saber enfim
Que amordaçada, a boca se reprime
E acorrentados,
os pés e mãos de gestos descontentes
Desistem da luta,
Adormecem,
E eu fico com a minha dor
sem saber de nada..."

8 comentários:

Amanda disse...

Não importam as palavras mudas, os gestos transparentes, mas a essência das almas. Lindo seu blog! Beijos da Amanda (não sei onde colocar meu email, então vou deixar aqui: a.soares2009@bol.com.br)

Sandra Lúcia Ceccon Perazzo disse...

Soninha querida,
Ler você é enriquecer a alma e nutrir o coração.
Está tudo muito lindo e agora com o espaço para o comemntário, ficou melhor ainda.
Parabéns Soninha pelo lindo Blog!
Beijos carinhosos
Sandra LC Perazzo

Poemas e Cotidiano disse...

Oi minha querida amiga!
Achei voce pelo blog da Ana Suzuki!
E me deliciei em ler suas maravilhosas poesias e suas criacoes de fotos.. Voce eh demais!!!
Vou linkar voce no meu Blog, viu?
Um beijo carinhoso
MARY

Simone Oliveira disse...

...sem saber de nada...
Ultimamente minha cabeça está assim... sem saber de nada

Saudades de vc tb. Tantas !!! Eu gosto tanto das suas palavras, eu fico com aquela sensação de que as escreveria também.

Que alegria vc pelo Letras...
Tem coisa nova lá.
Eu queria poder atualizar mais, mas minha vida segue pela via do caos...rs..

BJs minha querida
Amei a música.
Si

A.S. disse...

TU, que sabes ser o tempo a eternidade,
e sabes que a vida não perdoa hesitações,
não temas por mais tempo a realidade
não reprimas no peito as tuas emoções

TU, que sabes existir em tudo imperfeição,
e sabes haver outro horizonte à tua espera,
não pode haver tratado, regra ou convenção
que impeça de viver a tua primavera…

TU, que sabes ser a vida apenas um momento
e sabes que há-de vir a hora da verdade,
solta as tuas velas à mercê do vento
E parte deste cais rumo á liberdade!...


Beijos!!!

Majoli disse...

Me sinto como nessa linda poesia, perdida, sem saber que rumo tomar.
És poesia, és magia.
Beijos na sua alma poeta.

Anna e Cesar disse...

Olá Sonia, seu blog é maravilhoso, seus poemas, entao, demaisssss. Sucesso sempre, amamos vir conhecer seu cantinho, esperamos vc no nosso. Beijos de luz em seu coração, maravilhoso domingo, excelente semana!

Gabriel B. disse...

Estou extasiado de tanta beleza minha amiga Sonia Pallone! Você é um ícone especial de poesia para mim. Beijos no seu coração.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...