17 de out de 2011

SEM PRESSA




SEM PRESSA
Sonia Pallone
 
"...É como se algo,
 durante  a embriaguez do sono
trouxesse de volta o tempo
e soprasse no instante semi morto
um sonho já velho da infância...
 
Como  se os ponteiros do relógio,
 enferrujados e sem pressa,
  compactuassem seus moribundos segundos
com a espera de uma aurora agonizante..."


25 comentários:

edumanes disse...

Sem pressa.
Concordo com a palavra
Quem tem pressa que vá andando
Fico com a beleza encontrada
Da infância não estou lembrando
Com os ponteiros enferrujados
Estou começando a ficar
De minha juventude vão recordando
Sem pressa de enferrujar.

Desejo uma linda noite para
você, e nada de ferrugem tá!

Um beijo
Eduardo.

Majoli disse...

Triste minha querida amiga.
Os ponteiros do relógio precisam ser trocados, não os deixemos ficar enferrujados.
E que a aurora não seja agonizante, e sim brilhante.

Beijos com muito carinho no teu coração.

✿ chica disse...

LIndos tristes versos,Sonia!!!


Adorei tua interação e já está lá!

beijos, obrigadão!chica

OceanoAzul.Sonhos disse...

Por vezes era bom que os ponteiros do relógio parassem, num intervalo definido entre as memórias e a realidade.

Lindas palavras Sonia...
beijinho
oa.s

Vera Lúcia disse...

Sonia querida,
Você é tão mágica em seus versos!
Bela imagem!
Beijos.

Sueli disse...

E que tenha sido apenas um sonho, Soninha... Vamos desenferrujar esses ponteiros aí, vamos...rs Beijão!

Nilson Barcelli disse...

Magnífico, querida amiga Sonia. O teu poema é excelente mesmo.
A tua poesia parece um relógio suiço, tal a precisão das palavras.
Beijo.

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá, gostei do poema...Espectacular....
Cumprimentos

Tatiana Moreira disse...

O tempo ás vezes nos torna angustiados... Parece parar onde não nos faz tão bem... Mas logo a vida pulsa e ele volta a correr nos trazendo um novo encanto!

Beijos com meu carinho

Everson Russo disse...

Sem pressa se leva a vida em poesia e amor...beijos de bom dia pra ti amiga.

Vitalina de Assis disse...

Hola amiga!

Dizem que a pressa é inimiga da perfeição e não sei bem se concordo com isto.

Devemos ter pressa para sermos felizes, pressa para sorrir e ser gentil, pressa, muita pressa para amar e permitir ser amado. Uma pressa com o sentido de urgente, imperativo, pois nossa vida pode hoje não estar mais sob nosso controle.

Parabéns pelo blog.

Sonhadora disse...

Minha querida

Como sempre os teus poemas são de uma beleza profunda...e como era bom que o tempo voltasse e nos trouxesse uma noite vestida de madrugada.

Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora

andrebdois disse...

brigadaoo, filo muito feliz com seu comentario :D parabens pelo post, está destruidor!! parabensss

Sandra Botelho disse...

Oi amiga, to de volta...hehehehe! Consegui encontrar nesses bares da vida, sentada num cantinho, palida e triste, a minha inspiração.
Tomava um martine, e fumava um cigarro, nos olhos uma tristeza indolente lhe deixava a face vazia. Um barzinho mais ou menos, onde o cantor alcoolizado de olhos vermelhos cantava, Não se váaaaaa!. Quando ela me viu, do canto dos seus labios vi surgir um quase sorriso sabe? Daqueles que querem ,mais não querem sorrir?...Tirei ela dali, pelas mãos, a levei pra ver o mar, pra voar, pra sentir o gosto doce de um beijo e o sabor ardente dos desejos.
Aquela mulher que antes parecia farrapos voltou a se iluminar, jogou o copo fora, apagou o cigarro e voltou pra mim. Estamos nós duas lá no Meu Aconchego.
Te espero, por lá tá?
Bjos achocolatados

ceci disse...

Soninha:
Além do poema, gostei muito da arte.
Um beijo,
Ceci

TITA disse...

O tempo não espera pelos sonhos...Sem pressa e com lucidez se faz caminho.Gostei do poema e a melancolia tem o espreitar da luz.Um abraço.

Maria disse...

Nostálgico e lindo.
Bom domingo e uma excelente semana.
beijinhos
Maria

Nilson Barcelli disse...

Querida amiga Sonia, passei para te (re)ler e para te desejar uma boa semana.
Beijos.

Lu Nogfer disse...

Lindos versos!

É bom estar aqui de novo!

Beijos com saudades

Evanir disse...

Amiga querida amei seu poema como sempre e você sabe que estou dizendo a verdade.
um beijo no coração,
evanir

O Profeta disse...

Senti nos pés o pulsar da ilha
Um farol avisa o longe do perto
A lava encoberta na costa dormente
Sete rumos e apenas um certo

Neste Mar senti a vontade de prantear
A nudez da noite no encontro do silêncio total
Encobriu meu pranto das estrelas
Uma zombeteira Lua marcou no dia o encontro final

Mágico beijo

Antonio disse...

O tempo da poesia é a eternidade.
Gosto muito dos seus poemas,versos muito inspirados. Gosto muito também dos comentários. Vim te dar um beijo e te desejar uma ótima semana.

MARILENE disse...

O sonho não envelhece, mas a aurora agoniza. Entre o passado e o presente, espaço que, apressado, pode não nos permitir sua realização. Mas ele fica latente, à espera, independente do que o relógio marca.
Não há como passar aqui sem deixar cumprimentos. Você é uma luz com seus versos.
Bjs.

Cynthia disse...

Oi Sônia, somos amigas de facebook, já tinha ouvido falar de você através de amigas. Seu blog é maravilhoso, vou segui-lo, bjs Cynthia.

Graça Pereira disse...

Um poema para ser lido sem pressa e gravar no coração muito devagarinho!!
Beijo
Graça

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...