15 de set de 2010

MENTIRAS



Mentiras
Soni@ Pallone

"...Calar fundo o que vai na alma
Fechar os olhos pra tantas verdades
Não ouvir as coisas que gritam caladas
Não sentir desejos
que queimam na carne
Fingir que não doem
as frases que ferem
Sorrir quando os olhos
só querem chorar
Ficar, quando só deveria partir
Viver,
quando o muito que posso
é existir..."


27 comentários:

Marilu disse...

Querida amiga, vamos calando dentro de nós coisas que vão nos sufocando a cada dia, e com isso vamos adoeçendo nossa alma. Beijocas

Deia disse...

Sonia, se apenas o existir for possível em determinados momentos, nos apeguemos a ele - o resto, aos poucos, o tempo cura. Lindo poema, querida! Um beijo, Deia

Pelos caminhos da vida. disse...

Já não calo mais nada dentro de mim, jogo tudo pra fora.

beijooo.

Daniel Savio disse...

Eu não diria exatamente que seja uma mentira, mas que seja mais força para não se deixar abalar...

Fique com Deus, menina Sonia Pallone.
Um abraço.

Majoli disse...

oi minha amada amiga.
Que lindo poema, me tocou muito, principalmente esse finalzinho:
"Viver, quando o muito que posso é existir..."

Ando me sentindo assim, parece que só existo, ando precisando viver e muito.

Beijos com enorme carinho no teu ♥.

E.T. Querida tem um presente pra você no meu blog de mimos.
O endereço é:
http://presentes-rabiscosdaalma.blogspot.com/

É de ♥ pra ♥.

Suziley disse...

No existir há também o ser. Belo poetar querida amiga Sonia. Um grande beijo no seu coração, boa noite :)

Hanukká disse...

UM GESTO DE AMOR, CALA TODA PALAVRA. BEIJOS.

Sueli disse...

Mentir para nós mesmos pode ser o que colabora para que façamos de nosso viver apenas um existir, não é mesmo?... Saudade de você, amiga! Beijo grande!

Everson Russo disse...

Muitas vezes vamos deixando calados em nosso peito sentimentos que nos impulsionariam ao amor....beijos de bom dia pra ti.

sonho disse...

Por vezes é melhor calar...para encontrar paz...
Beijo d'anjo

Everton Augusto Corso disse...

É a velha metáfora do pote que vai enchendo... uma hora, mais cedo ou mais tarde, derrama.
Se ao menos tivéssemos um mecanismo de blindagem existencial que nos proporcionasse uma imunização, talvez deixaríamos de derramr sobre os amores de nossas vidas coisas que seuqer dizem respeito ou interessam a eles...
Acho bacana teu blog.
Abraço de paz.

Sandra Botelho disse...

Existir da melhor maneira que possa...até que o amor te convide a viver...
Bjos an coração!

Marise Ribeiro disse...

Querida Amiga, feliz em estar de volta ao seu recanto e poder alimentar meus sentimentos com a sua magistral inspiração.
Quantas verdades também pra mim em Mentiras!
Um grande beijo,
Marise

Daniel Moraes disse...

Poema lindo, sortuno e solitário. Confesso que doeu até a alma... Tem texto novo no Sub Mundos. Bjus.

http://submundosemmim.blogspot.com

Tais Luso disse...

Sonia, esta música e este poema são um só: lindo, triste e vai fundo na alma. Parece que o ser humano se desnuda. Aliás, como emocionam certos sentimentos...

beijo

Pena disse...

Estimada e Simpática Amiga:
"...Fingir que não doem
as frases que ferem
Sorrir quando os olhos
só querem chorar
Ficar, quando só deveria partir
Viver,
quando o muito que posso
é existir..."

Um sentir. Uma forma de encarar o mundo. Um sentimento.
Um desejo sedutor.
Um poema que prima pelo encanto mesclado de tristeza que vive e age desta forma admirável de sinceridade e encanto.
Parabéns, poetiza fabulosa.
Abraço amigo agradecido pela visita terna ao meu blogue que adorei.
Com respeito. Imenso.
Sempre a admirar o que concebe.

pena

Perfeita poetiza.
Talentosa e sublime.
Bem-Haja, notável amiga.
MUITO OBRIGADO!

Solange disse...

você muito mais do que existe.... você encanta.... fala por nós... envolve....

é divino o que leio aqui Sonia...

beijo, viu ?

C@urosa disse...

"A amizade sempre será primordial na vida e no relacionamento entre os seres" Paz e harmonia e um bom final de semana.

forte abraço

C@urosa

Everson Russo disse...

Beijo carinhoso de bom final de semana pra ti querida.

legalmente loira... disse...

Oi amiga, vim matar a saudade e pedir desculpas pela ausência, a vida é feita de pausas e estou fazendo a minha logo volto.
lindo seu poema!!!saudades não me abandone jamais hummmm
otimo final de semana com bjos

cristal de uma mulher disse...

Querida amiga este sentimento camuflado é de uma dor que queima a alma. Calar por não poder falar,não falar ,não sentir ,fingir que não doi,necessitar chorar e calar num falso sorisso..Amiga conheço isto de perto e como é sufocante viver assim e não poder fugir e gritar nossa própria liberdade.
Olha amiga pior tudo isto quando estamos a dois e estamos completamente sos.

Beijos amiga e tenha um fim de semana de paz mesmo que não gritemos por socorro.

anderson fabiano disse...

sempre há um grito que insiste em ficar parado no ar, uma carícia extraviada, uma poesia por ser escrita...
meu carinho,
anderson fabiano

O Profeta disse...

Sonhei
Com mares, com uma longa travessia
Desfraldei uma vela alva
Naveguei na chegada, na partida morria

Sonhei que era um cavaleiro andante
Por dias de inquietante perdura
Avistei um vagabundo num espelho de água
Era a minha alma talhada em pedra fria e dura


Doce beijo

ONG ALERTA disse...

Só precisamos saber viver...paz.
Beijo Lisette

Deia disse...

Oi Sonia! Passando para desejar-lhe uma boa semana! beijos, Deia

Simone Huck disse...

QUando encontrar a fórmula pra isso tudo, me revela??????
Bjs querida. Amo ler você !!!

disse...

Muitas vezes guardamos sentimentos que não podemos nem deixar tranparece-los, e aí que sorrimos quando a vontade é chorar e por aí vai. Esconder sentimentos é horrível. Muito lindo seu poema. Bjs!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...