14 de nov de 2009

SOLIDÃO...
Sonia Pallone

"...Um barco ao entardecer na beira do cais...
Retrato do fantasma
de uma solidão que sufoca,
como se o peito estivesse cheio de ar
e eu não pudesse expelir...
Uma aridez
que transmite o desejo de ocultar
da própria esperança,
o sonho de repousar no colo do ser amado
e sentir, finalmente,
degelar um coração vitrificado ..."

17 comentários:

Rosângela disse...

Show, show, show, Soninha!
Você é especial demais!
Parabéns por SER assim!

Dilean de Bragança disse...

Ahhh, minha amiga poetisa! É tudo isso que se quer!!! É td isso que se proucura!!! Lindo seus versos,lindos de viver! Tenha um tb lindo fds pra combinar.
Bjus.

Rita Maria disse...

Sônia,

Estou aquí dando voltas no seu Blog, olhando tudo, esta não é a primeira vez, acho até que já deixei comentário em alguma ocasião...

Mas, achei tudo muito bonito e senti que aquí é como uma ampla casa bem arrumada, com tudo em seu lugar, tudo funcionando 100% e espelhos em todas as paredes, porque por onde passei sentí que minha alma se projetava...

Parabéns por sua casa e sua arte!!!

Rita

Su disse...

A solidão às vezes é um sentimento tão doloroso...

bjosss!!!

meus instantes e momentos disse...

que degele logo....
Um feliz domingo pra vc.
Maurizio

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Adorei!

Marcela ( Do Casebre de Prata ) disse...

Sonia, quanto tempo! Estou revendo novamente todos os blogs que eu visitava antes e o seu continua doce como sempre...

flores
Marcela

Ari Mota disse...

Poetisa

A solidão vez por outra obriga-nos a transcreve-la assim, de forma bela, sutil como você o fez.
Que possa preencher sua alma não só de solidão, mas também de amor.

Su disse...

é na solidão que descobrimos a verdadeira falta de estar com alguém...

bjosss!

Ana D disse...

A atmosfera deste blog é tão intensa...

Pena disse...

Simpática e Doce Poetiza Amiga:
Tem uma sensibilidade poética linda. Uma Perfeita comunicação literária do seu sentir.
A eterna solidão dos poetas e poetizas deslumbrados(as) por existirem.
Temos que saber lidar com ela em sossego necessário, que é sensível e presente.
"...Uma aridez
que transmite o desejo de ocultar
da própria esperança,
o sonho de repousar no colo do ser amado
e sentir, finalmente,
degelar um coração vitrificado ..."

Admirável. Lindo. Perfeito sentir, o seu.
Gostei muito de a ler.
Com respeito, estima e consideração gigantes.
Beijinhos de pura amizade.

pena

MUITO OBRIGADO pela ternura deixada no meu blogue que adorei.
Bem-Haja, notável poetiza de sonho.

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Lindo,lindo,Sonia!!!

Há mesmo momentos em que a dor é tão grande que agente paraliza mesmo!!!

Apesar da tristeza, a beleza explode em seu poema e em sua comparação com o barco parado no porto...

Comovente!

Um beijo!

Sonia Regina.

Majoli disse...

Querida, que seu coração degele, que não fique essa dor.


Sua poesia é tão triste.

Beijos com muito carinho.

Uma tal Maria disse...

Lindo o seu 'canto' também...sou seguidora agora.
Beijos!

Mågø Mër£Îm disse...

Algumas sensações qdo transformadas em texto encantam, mesmo com o fundo triste... lindo!

Sonhadora disse...

Maravilhoso poema...amei.
Vou voltar mais vezes
Beijos
Sonmhadora

▒▓█► JOTA ENE disse...

ººº
Muito bonito minha querida amiga... entretanto a musica que acompanhou foi divinal.

Beijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...