18 de fev de 2017

SÉRIE CURTINHOS 708




Série Curtinhos 708

Soni@Pallone


"...Toda vez que chove,
eu sinto imenso
esse choro do céu ...
E respiro poesia
como se fosse cheiro 
de terra molhada..."


2 comentários:

Vera Lúcia disse...


Olá querida Sonia,

Quando chove parece que o nosso estado de alma fica levemente alterado, gerando uma melancolia inexplicável. Daí, talvez, este respiro de poesia.
Lindo seu poema! Também linda a imagem.

Ótima tarde de domingo!

Beijo.

Tais Luso disse...

Adoro chuva, acredita? E o cheiro de terra molhada é uma poesia, algo lindo para os poetas fazerem alguma coisa!
Beijo, querida!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...