10 de out de 2010

DUALIDADE


Dualidade
Soni@ Pallone


"...Agonizo num sentimento que não aflorou.
Inacabado, permanece,
crescendo em raízes
que se expandem dentro de mim,
numa miscigenação de sentidos
incompletos e insatisfeitos...

Restrinjo-me dentro de algo,
que me impulsiona a fazer e a sentir
o que não sei se quero...

Masturbo as sensações
que se apresentam quiméricas
e relaxo numa satisfação algoz...

Continuo, de forma inepta,
expondo meus pontos
sensíveis e vulneráveis,
tornando-me, ao mesmo tempo,
brisa... carícia...
possibilidade de abraço,
palavra, amor..."


29 comentários:

Daniel Savio disse...

Mesmo que sejam pontos vulneraveis, você os expondo, acaba tendo a chave de evoluí-los...

Fique com Deus, menina Sonia Pallone.
Um abraço.

ErikaH Azzevedo disse...

E que todos os sentires e levem sempre ao sentimento maior , o melhor de todos...o amor! Amar sempre nos faz melhor do que já fomos né.

Muito Dual teupoema, e surpreendeu-me o final...titulo perfeito menina.

Bjos

Erikah

angela disse...

Esses sentimentos que teimam em crescer por conta própria por terem tamanho suficiente para isso, tem autonomia e nos causam dor, pois precisamos do outro para seremos felizes.
beijos

Deia disse...

Oi Sonia! Que a possibilidade de abraço seja uma constante em nossas vidas. O que é de nós sem o toque? Pereceríamos... Um grande beijo, Deia.

Marilu disse...

Querida amiga, tenha uma linda semana. Beijocas

Vida de uma ex Drogada disse...

Oi,

Sou alguém que conheceu o inferno das drogas, que fez alicerce e morada nesse lugar. Sofri todos os horrores, ou boa parte deles e hoje me encontro limpa, sem drogas, mas consciente que tenho uma doença, sem cura, progressiva e fatal. Não tenho um intuito específico escrevendo isso, não estou procurando criticas, conselhos ou julgamentos, sou conhecedora da causa que escrevo, não há teoria. Sou apenas mais uma com vontade de colocar pra fora todos os bichos da minha história.

http://vidadeumaexd.blospot.com/

Obrigada

♫ ♪ Wilson ♫ ♪ disse...

Oi amiga Sonia...

Tantas coisas acontecem que não se tem explicação, então só resta a sensibilidade de explorar todos os nossos sentidos.

Lindos versos!

Um abraço na alma e uma semana iluminada pra você!

DEus seja contigo

José disse...

Na minha solidão busco a rima
para cada verso que faço
"a brisa a carícia que me anima
a possibilidade de um abraço"

beijinhos,
José.

Su disse...

Exponha com a liberdade de viver...

bjos!

Rita Maria disse...

Olá Sônia,

Ufa! Enfim cheguei até aqui, há dias tento e não consigo...

Quero agradecer-lhe as pegadas poéticas e o carinho que deixa no meu Flog. Você é sempre bem-vinda!!!

Gostei muitíssimo do seu poema, parece-se com a intimidade de muitas e muitas mulheres, que apesar, de terem alguém do seu lado, luta com a solidão e muitas vezes se apaixona por uma idéia, ou um sonho, vivendo um ato inacabado de falsa união...

Quantos amores não foram abortados no decorrer de nossa existência, por inabilidade do outro!

Beijos querida Sônia e té mais...

F E L I C I D A D E S!!!!

Rita

Elcio Tuiribepi disse...

Oi Sonia, obrigado pela presença lá no Verseiro...
A vida nos dá um sem fim de possibilidades, de oportunidades...
Expor os sentimentos é dar a alma a chance de um desabafo...
Muito bonito o poema...
Um abraço na alma
Beijo

Silenciosamente ouvindo... disse...

Minha amiga um grande beijinho,
que bela foto a que está no
início do seu blogue.
Beijinho/Irene

Daniel Hiver disse...

Sonia...

Pungente a dor. Essa dor que faz a pessoa admitir a angustiante agonia de agonizar sentimentos que não afloraram completamente.

O que fica pela metade é uma completa frustração às vezes!

Uma balbúrdia, uma indefinição; ou como tu dizes uma "miscisgenação de sentidos incompletos e insatisfeitos"

Profundo e altamente forte isso...
Entregar-se à masturbação das sensações até o relaxamento que vem depois de uma lembrança gostosa que escapa da memória.

Entendo essa exposição! Tenho cumes e pontos quase idênticos aos teus; e que também são vulneráveis...

Obrigado pelas palavras que deixou ao final da entrevista lá no espaço aberto.

Sandra Botelho disse...

Aqui tudo é tão lindo.
me perco em teus escritos e o fundo musical dá uma paz.
Lindo demais.
Bom final de semana pra vc.
Bjos achocolatados

manuel aldeias disse...

Gostei da sua maneira de escrever tão maravilhosa e cativante.
Adorei o jeito como transmite os seus sentimentos que, acabam profundamente por nos envolver tambem.
manuel aldeias

ju rigoni disse...

Belo poema, Sonia! Importante é manter-se no caminho e para tanto é preciso dar uma chance aos sentidos...

Bjs, querida, bom fim de semana. Inté!

Maria disse...

Um poema maravilhoso.
Tenha um excelente fim-de-semana
bjs
Maria

Tatiana disse...

Sonia... estou de queixo caído... Que maravilha os seus versos nesse poema tão intenso!
Aplaudo de pé a sua brilhante manisfestação da alma poética.

Deixo um beijo com carinho e admiração

Elaine Barnes disse...

Falando dos nossos sentimentos e estado de espírito é sempre a metade do caminho já.Essa consciência de si mesma já é o caminho da cura. Não há mal que dure pra sempre.Me vi aqui e gostei demais. Ainda não estou conseguindo inspiração pra escrever e foi muito bom vir aqui me ler rs... Montão de bjs e abraços

Dani Luz... disse...

Nossa, So, esse texto me tocou tão profundamente...amei, amei, amei..obrigado por ser sempre tão querida viu!! Beijos, linda semana!

Tais Luso disse...

Oi, Sonia, que linda essa sincronia entre tuas palavras e a foto... Lindo. Tocante.

beijo, amiga.
tais luso

Sandra Botelho disse...

Oi doçura de pessoa...Vim deixar-te um beijo e te desejar uma linda semana.
Bjos achocolatados

Espaço Aberto disse...

Olá...
Hoje convidamos você para fazer uma profunda reflexão em nosso blog. Ao ler o texto da nossa amiga Déia e responder a pergunta final: “E para você? Sua vida tem raros momentos de recomeço? Ou você aproveita as rupturas e entra, quando necessário, em uma nova estrada?”
Esperamos a sua participação.
Receba o nosso abraço carinhoso

Majoli disse...

Oi amiga, desculpe vir só agora ler-te.
Ando meio na fuga e por isso me entrego ao desânimo, mas nunca a esqueço, viu?

Sua poesia diz tanto do que muitas vezes acontece comigo, é um dividir sem saber no que vai dar.

Linda como sempre minha querida.
Beijos enormes no teu ♥
Tenha uma semana de muita paz.

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá, belo texto...Espectacular....
Cumprimentos

Janaina Cruz disse...

Nada melhor que transformar dor em probabilidades alegres... Lindas poesias, encantador teu blog.

Majoli disse...

Saudades de você lá no Rabiscos amiga.
:(
Beijos cheios de carinho no teu ♥

Daniel disse...

Exponha todo o seu sentimento sem pudores e temores. Tem texto no Sub Mundos. Bjus

Bjushttp://submundosemmim.blogspot.com

Pelos caminhos da vida. disse...

Um lindo amanhecer pra vc Sonia.

Obrigada pela sua companhia.

beijooo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...