27 de jul de 2009

DESENLACE



DESENLACE
Soni@ Pallone


"...Anseio por uma identificação tão anônima colada no meu íntimo, mas não sei o preço que isso me caberia... Romper os vínculos, os cordões, o sentimentalismo que sempre me moveu...

Depois de muito pranto, sorrir um riso feliz, sem tempo de chegada ou de partida...Sem achar que me violentei por derrubar o muro que me prendia, porque a violência foi minha, enquanto me submeti e me envergonhei de mim e do meu medo...

Desprendi-me como se desprende a alma sem sofrimento depois da morte... E agora quero ficar assim, como um fantasma sem correntes, até que a ausência de sentidos me empurre docemente para dentro de uma noite pacificada, fresca e sem mistérios..."



4 comentários:

Majoli disse...

Sonia minha querida, "Depois de muito pranto, sorrir um riso feliz...", como anseio por isso em meu viver.

Beijos doces no seu coração.

Sueli disse...

Você descreve aqui um situação pormim vivida há muito pouco tempo (no fundo acho que ainda não acabou, estou de uma certa forma, vivendo um desenlace ... do que eu era...). Difícil explicar, mas você conseguiu explicar poeticamente e muito bem. Beijão!

A.S. disse...

Soninha...

Essa noite serena vai chegar com o céu pleno de estrelas!...
Quero "ver-te" sorrir!...


Meus beijos!

Hod disse...

Aloha querida e amável Sonia!!

Poema lindo. Faz oscilar. Eleva os sentimentos e depois num mergulho profundo volta elevar-se.

Obrigado por aprovar minha iniciativa em expor sua linda "Balada da Inspiração" no Olhar de Carpe Diem".

linda semana para ti..Poetisa!!

beijos!!
Aloha!!
Hod.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...